UFSC » NAVI
NAVI – Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem

Projeto aborda a relação entre a pesca e as mulheres na região catarinense
Publicado em 22/10/2016 às 14:53

O projeto contribui na coleta e analise de dados sobre o papel das mulheres na pesca. Focou-se este cenário através de pesquisas realizadas entre mulheres na região litorânea catarinense. Neste sentido os resultados do projeto aqui apresentado refletem sobre uma situação cotidiana na região, que é a atuação das mulheres no trabalho de pesca e coleta de frutos do mar, porém, pouco valorizada ou considerada enquanto profissão, cabendo ao homem a definição de pescador.

Saiba mais através do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=Vd7GNgWL4Mg

III Jornada de Estudos de Pesca
Publicado em 25/07/2016 às 17:14

NAVI convida:

Dias 17 e 18 de Agosto será realizado a terceira edição da “Jornada de Estudos de Pesca” que reunirá pesquisadoras/es da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Universidade Federal do Rio Grande (FURG) e da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE). A abertura será realizada pela Coordenadora do NAVI, Professora Carmen Rial (PPGAS/UFSC). Em sequência, terá início as mesas temáticas com enfoque nos projetos realizados pelas/os pesquisadoras/es do NAVI.

No dia 18 às 19:00 será realizada mais uma sessão do Café Antropológico com o Documentário “A Onda e a Tainha” do Diretor Carlos Portella.

A Tainha e a Onda 

Ficha técnica

Direção: Carlos Portella

Roteiro: Alan Langdon e Carlos Portella

Direção de Produção: Gilca Silveira

Direção de Fotografia: Felipe Sterling

Montagem e Finalização: Alan Langdon

Edição de áudio: Studio Fides

Duração: 60 min

 Sinopse

O outono chega e com ele vêm as tainhas e as melhores ondas do ano no estado de Santa Catarina. Uma época que seria apenas de alegrias se não fosse um impasse histórico entre surfistas e pescadores. Um choque de culturas. O documentário “A Tainha e a Onda” é um mergulho nos mundos da pesca e do surfe na busca para entender o problema e suas soluções.

Confira a programação completa da Jornada no cartaz.

Pesca 1 (2)

Café Antropológico
Publicado em 25/11/2014 às 11:37

A próxima edição do Café Antropológico acontece no dia 27 de novembro com a exibição do documentário “Sonho Real”, que retrata o despejo de 3.500 famílias da Ocupação Sonho Real, em Goiânia (GO), após um ano de assentamento, com mais de três mil casas construídas e a promessa do governador de Goiás, Marconi Perillo, de que não seriam despejados. 

O evento acontece às 20h na Casa das Máquinas, Lagoa da Conceição, com entrada franca, debate e café por conta da casa.

O documentário mostra a brutal ação da Polícia Militar daquele estado contra 12 mil pessoas, nas noites de 13 e 14 de fevereiro de 2005 e nos dias que se seguiram, visando dar cumprimento à liminar judicial que garantiu a desocupação da área.

O terror de Estado é evidenciado por operações tais como a chamada “Operação Triunfo” em que foram utilizados 2.500 policiais para desabrigar, prender e matar duas pessoas, além de deixar vários desaparecidos.

O filme é uma realização do Centro de Mídia Independente.

Veja o teaser:
https://www.youtube.com/watch?v=i1h28d-niU4

Após a exibição do filme haverá debate com a participação da professora Rosana de Carvalho Martinelli Freitas (Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas/UFSC); da doutoranda Marie-Anne Leal Lozano (Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas/UFSC) e da mestranda Livia Espíndola Monte (Programa de Pós-Graduação em Psicologia/UFSC).

cafe antropologico 25

SELEÇÃO DE BOLSISTA DE APOIO TÉCNICO
Publicado em 20/10/2014 às 10:09

Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem
Universidade Federal de Santa Catarina

EDITAL Nº 001/2014/NAVI/UFSC SELEÇÃO DE BOLSISTA DE APOIO TÉCNICO

 

O Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem (NAVI), vinculado ao Laboratório de Antropologia Social do Centro de Filosofia e Ciências Humanas (CFH) da Universidade Federal de Santa Catarina, torna público que estão abertas as inscrições para o processo de seletivo de bolsista de Apoio Técnico.

1. DISPOSIÇÕES GERAIS

1.1 A bolsa de apoio técnico está vinculada a projeto “Galeria da Ponte” financiado pelo SECULT/UFSC, podendo ser ocupada por discente de todos os cursos de graduação da UFSC, regularmente matriculada/o, desde que atendendo às condições descritas nos itens 2 e 3 deste edital.
1.2 A/O bolsista deverá dedicar ao projeto 20h semanais, a serem cumpridas em atividades no Núcleo de Antropologia Audiovisual e Estudos da Imagem vinculadas aos eixos do projeto.
1.3 A remuneração da bolsa é de R $ 400,00 (quatrocentos reais) mensais.
2. DAS ATRIBUIÇÕES DA/O BOLSISTA

2.1 A bolsa destina-se, preferencialmente, a graduanda/o dos cursos de jornalismo ou design gráfico, cinema, ciências sociais e antropologia, com conhecimentos em informática (pacote Office), photoshop, illustrator e corel (nivel básico) sendo as suas atribuições:
2.1.1 Atualização e manutenção Galeria da Ponte, uma exibição temporária de fotografias;
2.1.2 Elaboração de folders, banners, cartazes, capas de livros e outros trabalhos gráficos de divulgação das atividades dos projetos do núcleo;
2.1.3 Participar das atividades de formação e extensão realizadas e apoiadas pelo NAVI, como palestras, grupos de estudo, defesas de teses e outros eventos;
2
2.1.4 Escrever relatórios periódicos sobre as atividades realizadas no quadro
da bolsa e participar de reuniões da equipe.
3. DOS REQUISITOS

3.1 São requisitos para o preenchimento da vaga:
3.1.1 Estar devidamente matriculado em curso de Graduação da Universidade
Federal de Santa Catarina;
3.1.2 Ter boa redação para elaborar textos de divulgação;

3.1.3 Ter os conhecimentos básicos descritos no item 2.1;

3.1.4 Disponibilidade de horário para atuar no projeto e participar de reuniões e
outras atividades em horários marcados com antecedência.

4. DA INSCRIÇÃO

4.1 Para se inscrever, as/os interessadas/os deverão enviar e-mail para
navi.nucleo@gmail.com até as 24h do dia 25 de outubro de 2014, indicando
no título o número do edital ao qual está se inscrevendo. A confirmação
da inscrição ocorrerá mediante resposta da organização e agendamento de
entrevista para seleção.
4.2 No momento da entrevista, as/os candidatas/os deverão levar:

4.2 No momento da entrevista, as/os candidatas/os deverão levar:
4.2.1 Comprovante de matrícula do semestre vigente;
4.2.2 Histórico Escolar;
4.2.3 Curriculum Lattes (se tiver);
4.3 Caso as/os candidatas/os não recebam confirmação de sua inscrição,
deverão ir diretamente ao NAVI (sala do PPGAS no 2º andar do prédio D
do CFH- UFSC) no dia 29 de outubro de 2014 entre 13 e 15h.

5. DA SELEÇÃO

5.1 A entrevista constará de perguntas relativas aos conhecimentos da/o
aluna/o sobre suas habilidades nas áreas citadas nos itens 2 e 3, privilegiando
candidatas/os que possuam conhecimento na e bom aproveitamento
acadêmico.
5.2 A seleção acontecera no NAVI (sala do PPGAS no 2º andar do prédio D
do CFH- UFSC) no dia 29 de outubro de 2014 entre 13 e 15h.

6. DA CLASSIFICAÇÃO

6.1 O resultado da seleção será enviado por e-mail à/ao candidata/o no dia 31 de outubro de 2014.
6.2 INFORMAÇÕES
Outras Informações podem ser obtidas pelo e-mail navi.nucleo@gmail.com.
Florianópolis, 16 de outubro de 2014.

 

Profa. Dra. Carmen Rial
Coordenadores do NAVI

 

Galeria da Ponte
Publicado em 20/10/2014 às 8:55

Flyer eletronico - galeria da ponte - acampamento

Café Antropológico
Publicado em 17/07/2014 às 10:30

‘Eu Sou de Lá’ (Florianópolis, SC, 2014, 25′) é documentário de estreia da diretora Sansara Buriti. O projeto foi contemplado pelo VII Prêmio Armando Carreirão, edital de estímulo à produção audiovisual catarinense do Funcine (Fundo Municipal de Cinema) e foi vencedor do júri popular do FAM 2014 (Florianópolis Audiovisual Mercosul).

O documentário mostra histórias de estudantes da Universidade Federal de Santa Catarina oriundos de Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde. A mudança para um novo bairro faz Sansara perceber a existência de uma comunidade de universitários africanos vivendo perto de sua casa. Curiosa para saber quem são seus novos vizinhos, ela vai ao encontro deles para conhecer suas origens, ouvir suas histórias, seus sonhos e desafios no sul do Brasil.

Trailer

Após a exibição haverá uma roda de conversa com:

Sansara Buriti – direção e roteiro. Jornalista, correspondente da rádio alemã Deutsche Welle – DW/Português para África.

Alan Langdon – roteiro, câmera, edição e finalização. Bacharel em Belas Artes – Rhode Island School of Design/EUA e especialista em cinema, vídeo e animação.

 

O Café Antropológico é uma realização do NAVI [Núcleo de Antropologia Visual e Estudos da Imagem/UFSC] NIGS [Núcleo de Identidade Gênero e Subjetividade/UFSC] e Fundação Franklin Cascaes em parceria com a Cinemateca Catarinense.

 

O quê?
Café Antropológico: EU SOU DE LÁ

Quando?
Quinta-feira, 17 de julho, às 20hs

Onde?
Casa das Máquinas – Lagoa da Conceição

O evento é aberto ao publico e gratuito e o café é por conta da Casa das Máquinas. Não percam!

Eu sou de lá - CAFE ANTROPOLÓGICO

Café Antropológico
Publicado em 02/07/2014 às 15:48

Onda Nova (Brasil, 1983, 98′) é um filme de Ícaro Martins e José Antônio Garcia que fala de futebol e liberdade, através da formação do Gaivotas F. C., um time de futebol feminino patrocinado por um clube profissional. Com humor e erotismo, o filme acompanha as alegrias e desilusões das garotas, dentro e fora do campo, suas aventuras, seus conflitos com namorados e difíceis relações com os pais que receiam a “masculinização” das filhas.

Vale lembrar que em1983 o Brasil vinha de uma eliminação traumática para a Itália na Copa do Mundo do ano anterior, com um time considerado como um dos melhores que o país já teve. Período que também ficou marcado por um movimento conhecido como Democracia Corintiana, tendo Sócrates, Casagrande e Wladimir como líderes dessa política que decidia se os jogadores se concentrariam para as partidas ou não. Casagrande (que brigou com a produção do filme e abandonou as filmagens) e Wladimir também fazem parte do elenco de Onda Nova. 

 

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=MoWYxQh6eU4

 

Após a exibição haverá debate com:

Caroline Almeida -  Doutoranda no PPG em Antropologia Social/UFSC

Luciano Jahnecka – Doutorando no PPG Interdisciplinar em Ciências     Humanas/UFSC

 

O Café Antropológico é uma realização do NAVI [Núcleo de Antropologia Visual e Estudos da Imagem/UFSC] NIGS [Núcleo de Identidade Gênero e Subjetividade/UFSC] e Fundação Franklin Cascaes em parceria com a Cinemateca Catarinense.

 

O QUE? Café Antropológico ONDA NOVA

QUANDO? Dia 3 de Julho às 20hs

ONDE?  Casa das Máquinas/Lagoa da Conceição

 

A entrada é franca e o café é por nossa conta! Apareçam!

CAFÉ ONDA NOVA

Exposição Galeria da Ponte
Publicado em 28/06/2014 às 14:59

A Galeria da Ponte (CFH/UFSC) recebe, a partir desta quarta-feira, dia 25 de junho, a exposição, Matéria, memória, RUÍNA, da artista multimídia, Beatriz Rodrigues.

 

Este ensaio fotográfico é resultado de uma pesquisa etnográfica realizada ao longo de dez anos, realizadas nas cidades de Rio Grande, Pelotas, São José do Norte, Santa Vitória do Palmar, Jaguarão e Capão do Leão, localizadas no extremo-sul do Rio Grande do Sul trazendo imagens de casas ou remanescentes industriais em estado de arruinamento, tratando de um percurso de deslocamento epistemológico, na busca pelas interfaces fronteiriças entre História, Antropologia Visual e Arte.

 

Com um olhar voltado a reflexão sobre cidade e cotidiano a partir das relações de tempo/espaço e a mediação da percepção, a proposta é etnografar as cidades a partir da sua imagem material em destruição, colocando em foco as ruínas, os fragmentos dos lugares abandonados, sem uso, socialmente “descartados”.

O intuito é de perceber a ruína como uma imagem recorrente – muito embora negada como ‘imagem da cidade’ – é justamente o de demonstrar o quão presente no cotidiano estão estes lugares, e o quanto são, muitas vezes, negligenciados pelo olhar.

 

Beatriz Rodrigues é especialista em Fotografia, práxis e discurso pela UEL/PR, bacharel em História pela FURG/RS e licenciada em Filosofia pela UFPEL/RS. Pesquisadora no grupo Deslocamentos, Observâncias e Cartografias Contemporâneas (CNPq/UFPEL), no qual desenvolve atividades de pesquisa ligadas à arte contemporânea. Desenvolve e divulga suas produções artísticas pessoais através do site Murmúrios Azuis – um atelier nômade de criação em fotografia.

 

A Galeria da Ponte é um espaço cultural localizado no primeiro andar do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFSC, destinado a exposições documentaristas e etnográficas. A exposição Matéria, memória, RUÍNA pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 8 às 22 horas, até dia 11 de julho.

 

Maiores informações: bigatrice@gmail.com

 

Café Antropológico
Publicado em 28/05/2014 às 12:20

Dois cineastas retratam a vida na aldeia e na missão de Sangradouro, Mato Grosso: Adalbert Heide, um missionário alemão, que logo depois do contato com os índios, em 1957 começa a filmar com sua câmera Super-8; e Divino Tserewahu, jovem cineasta Xavante, que produz filmes desde os anos 90. Entre cumplicidade e competição, eles dão vida aos seus registros históricos, revelando bastidores bem peculiares da catequização indígena no Brasil…

Trailer:
https://www.youtube.com/watch?v=_-aLspK6x4A

Documentário de Tiago Campos Torres e produção do Vídeo nas Aldeias (2013, 84 min); recebeu três prêmios (Candangos) no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro: Melhor Trilha Sonora, Melhor Montagem e Melhor Filme na categoria longa documentário.

Após a exibição haverá debate com:
Edviges Marta Ioris
Professora no PPGAS/UFSC e coordenadora do Núcleo de Estudos de
Populações Indígenas (NEPI/UFSC)

Rivelino Barreto – Etnia Tukana
Mestre em Antropologia Social (UFAM) e coordenador pedagógico de Licenciaturas Indígenas/UFSC

O Café Antropológico é uma realização do NAVI [Núcleo de Antropologia Visual e Estudos da Imagem] do [Núcleo de Identidade Gênero e Subjetividade] e da Fundação Franklin Cascaes em parceria com a Cinemateca Catarinense.

O evento acontece na Casa das Máquinas, Lagoa da Conceição, nesta quinta- feira 29 de maio, às 20h e o café corre por nossa conta!
Apareçam!

Café Antropológico
Publicado em 14/05/2014 às 13:00

“Em busca de um lugar comum” (Brasil, 2012, 80 minutos) é um documentário de Felippe Schultz Mussel, cujo projeto foi contemplado em duas edições do prêmio da Secretaria de Cultura do Estado do Rio de Janeiro. O filme é baseado na pesquisa “A construção da favela carioca como destino turístico” de Bianca Freire-Medeiros, professora Associada da Escola de Ciências Sociais e História do CPDOC da Fundação Getúlio Vargas e pós doutoranda no Center for Mobilities Research, na Lancaster University. Esta pesquisa também originou o livro Touring Poverty, publicado na série Advances in Sociology da Ed. Routledge (Inglaterra) em 2013.

O documentário focaliza o Rio de Janeiro, 2011. Anunciadas mundo afora como principal cenário das mazelas sociais brasileiras, as favelas cariocas se consolidaram como um dos pontos turísticos mais visitados do Rio, produzindo não só a remodelação dos roteiros turísticos tradicionais, como uma mudança nas memórias que os estrangeiros guardam da cidade. Imerso nos passeios pela Favela da Rocinha, o documentário investiga os desejos e as imagens envolvidas na construção deste disputado destino turístico. Um mercado que, atento as demandas, não cessa em projetar seus novos atrativos.

 

Trailer:https://vimeo.com/log_in?iframe=1&player=1&context=private&clip_id=53179104

Após a exibição se abrirá espaço para debates com a participação da professora Margarita Barretto, doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (SP) e pós-doutora em Antropologia Social. Pesquisadora do turismo como fenômeno social, e o patrimônio, tem vários livros escritos/organizados assim como e-books publicados no Brasil, Argentina e Espanha. É professora no Programa de Pós- Graduação em Administração da Fundação Universidade Regional de Blumenau, professora visitante no Programa de Pós-Graduação em Arquitetura da Universidade Federal de Santa Catarina e de cursos de pós-graduação na República Argentina.

O Café Antropológico é organizado pelo NAVI- Núcleo de Antropologia Visual e Estudos de Imagem em parceria com o [NIGS] Núcleo de Identidade, Gênero e Subjetividade, Cinemateca Catarinense e Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes.

 

 

O que?
Café Antropológico: EM BUSCA DE UM LUGAR COMUM

 

Quando?
Quarta-feira, 14 de maio, às 20hs

Onde?
Casa das Máquinas – Lagoa da Conceição

 

O evento é aberto ao publico e gratuito e o café é por conta da Casa das Máquinas. Estamos te esperando!

  • Administradores do Site
  • 1960 - 2015 - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) | Central Telefônica - (48) 3721-9000 |
  • Última atualização do site foi em 22 de outubro 2016 - 14:55:45
SeTIC
Páginas UFSC