NAVI
  • Todos os artigos do dossiê “Utopias of Recycling and Circularity “ , Vol. 20 da Revista Vibrant já estão disponíveis.

    Publicado em 26/12/2023 às 19:02

    Estão no ar todos os artigos do dossiê “Utopias of Recycling and Circularity”, Vol. 20 de 2023 da Revista Vibrant. Já havíamos anunciado na postagem anterior a publicação do artigo “Solid waste recycling in the Netherlands: ethnography of the circular economy” de Carmen Rial (NAVI /UFSC) e Cornélia Eckert (Navisual /UFRGS). Agora, temos o prazer de apresentar os demais trabalhos, expandindo ainda mais a diversidade de perspectivas trazidas por mais pesquisadores do NAVI.

    O artigo intitulado “Public Policies for Solid Waste Management and the Occupation of Areas Near Water in Manaus and Recife,” assinado por Camila Iribarrem (UFAM), Caroline de Almeida (UFPE/NAVI), e Márcia Calderipe (UFAM), conduz uma análise crítica das políticas públicas relacionadas ao gerenciamento de resíduos sólidos e seu impacto em regiões próximas a corpos d’água nas cidades de Manaus e Recife.

    Outra contribuição valiosa é o artigo “Notes on Wine Growing and the Circular Economy in the Context of Intensifying Climate Change,” escrito por Carla Viera da Rocha (NAVI/UFSC) e Eunice Nodari (UFSC). Este estudo explora a complexa interseção entre o cultivo de vinho e os princípios fundamentais da economia circular, especialmente diante dos desafios crescentes das mudanças climáticas.

    Para acessar essas pesquisas, convidamos você a conferir os artigos nos links fornecidos abaixo. A Revista Vibrant continua comprometida em oferecer uma plataforma aberta para a divulgação de pesquisas relevantes e estimulantes que contribuem significativamente para o avanço do conhecimento em diversas áreas.

    scielo.br/j/vb/a/DdC9mKFZrjHPfn9tQ47dDwk/?format=pdf&lang=en

    scielo.br/j/vb/a/hjprKBzSN6m6DWv79PFBtgC/?format=pdf&lang=en


  • Revista Vibrant Lança Dossiê ” Utopias of Recycling and Circularity ” Organizado por Pesquisadores do Navi

    Publicado em 05/12/2023 às 22:18

     

                 

     

    A Revista Vibrant apresenta o dossiê ” Utopias of Recycling and Circularity “, organizada pelos pesquisadores do Navi  Cristhian Caje e Barbara Arisi, onde se destacam artigos que abordam as perspectivas diversas sobre a reciclagem e a economia circular, trazendo contribuições valiosas de especialistas na área.

    Dentro da temática, destaca-se o artigo “ Solid waste recycling in the Netherlands: ethnography of the circular economy “, da autoria de Carmen Rial (NAVI/UFSC) e Cornélia Eckert (Navisual/UFRGS),  que oferece uma perspectiva etnográfica única sobre a economia circular a partir do contexto da reciclagem de resíduos sólidos nos Países Baixos.

    Outro artigo relevante é ” Public policies for solid waste management and the occupation of areas near water in Manaus and Recife “, assinado por Camila Iribarrem (UFAM), Caroline de Almeida (UFPE/NAVI) e Márcia Calderipe (UFAM). Este trabalho examina criticamente as políticas públicas relacionadas ao gerenciamento de resíduos sólidos e seu impacto em áreas próximas a corpos d’água nas cidades de Manaus e Recife.

    Por fim, ” Notes on wine growing and the circular economy in the context of intensifying climate change “, escrito por Carla Viera da Rocha (NAVI/UFSC) e Eunice Nodari (UFSC), explora a interseção entre o cultivo de vinho e os princípios da economia circular em meio aos desafios crescentes das mudanças climáticas.

    A Revista Vibrant, veículo eletrônico da Associação Brasileira de Antropologia (ABA), desempenha um papel fundamental ao divulgar a antropologia brasileira e os trabalhos desenvolvidos em nossas instituições. Sua abordagem inclusiva é evidenciada pela publicação de textos em inglês, francês e espanhol, garantindo alcance global para aqueles interessados nos avanços mais recentes da pesquisa antropológica.

    Links:

    SciELO – Brazil – Introduction Introduction

    SciELO – Brazil – Solid waste recycling in the Netherlands: ethnography of the circular economy Solid waste recycling in the Netherlands: ethnography of the circular economy


  • 17 de Maio #WorldRecyclingDay

    Publicado em 11/05/2023 às 5:49

    May 17 marks #WorldRecyclingDay, officially declared by UNESCO, with the aim of raising awareness of the importance of recycling as a tool for proper waste management and to mitigate climate change. For this reason, we decided to meet that day and present a series of research results that have been produced in the dialogue and experience of anthropologists in Brazil and the Netherlands, and also present the trajectory of the social movement of collectors in Brazil, through the speech of Aline Souza, President Director of @centcoopdf, the biggest reference in South America for the Work Cooperatives of Collectors of Recyclable Materials.

    SCHEDULE

    4 pm: #CristhianCaje and #BarbaraArisi (Vrije Universiteit Amsterdam (VU Amsterdam)
    Circular economy: garbage/solid waste anthropologies and innovative experiences between Latin America and the Netherlands

    4:15 pm #AlineSouza (#Centercoop)
    The social movements of waste pickers in #Brazil.

    4:30 pm #MariaRaquelPassosLima (Laboratory of Social Studies of Waste – #ResiduaLab / UERJ.)

    “Anthropology of waste: theoretical, ethnographical and political perspectives from the south”.

    4:45 pm #CarmenRial (#UFSC, Brazil) #CorneliaEckert (#UFRGS, Brazil) Report of an experience in the Netherlands, an ethnographic look at the circular economy.

    5 pm debate

    5:30 pm Drinks at the CEDLA Library

    ——-

    #residualab #economiacircular
    #antropologia #reciclagem #mudançasclimáticas #circulareconomy #wastemanagement #recycling #latinamerica #climatechange

    O evento será transmitido pelo canal do NAVI/UFSC no Youtube


  • Antropologias Mundiais: Construindo Pontes Disciplinares Subvertendo Hierarquias de Conhecimento

    Publicado em 10/05/2023 às 11:16


  • Professoras Carmen Rial e Miriam Grossi participam da Aula Inaugural do PPGANT na UFPI

    Publicado em 09/03/2023 às 19:15

     

    “Cruzamentos entre Antropologia, Ciência e Gênero” será o tema da aula inaugural do Programa de Pós-Graduação em Antropologia da Universidade Federal do Piauí, com as professoras Carmen Silvia Rial e Miriam Pillar Grossi.

    O evento acontecerá no dia 16 de março, às 9hr.


  • O sabor amargo do vinho

    Publicado em 28/02/2023 às 22:24

    Carla Pires Vieira da Rocha, pesquisadora do NAVI, publicou texto no portal de notícias NSC em que refletiu sobre a operação deflagrada pela Polícia Federal que resgatou pessoas em situação análoga à escravidão na serra gaúcha.

    “Divergindo da glamourização crescente em torno do vinho no país, a operação revela um lado sombrio. Neste setor, que há anos vem tentando se afirmar tanto no âmbito nacional quanto internacional, a busca de qualidade e excelência na produção de vinhos envolve a exaltação do trabalho de produtores, enólogos e de uma série de tecnologias progressivamente aprimoradas. Entretanto, a operação mostrou que parte da mão de obra envolvida na produção e vinhos não apenas é invisibilizada, mas está sujeita a ser gerida por meio e exploração e de anomalias o campo trabalhista.” Escreveu a pesquisadora.

    Os trabalhadores foram contratados para trabalhar na colheita das uvas que abasteceriam vinícolas da região de Bento Gonçalves.

    Carla é pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas e tem se dedicado à pesquisa sobre vitivinicultura em sua interface com sustentabilidade/práticas sustentáveis, globalização e consumo.

    Leia o texto na íntegra: O sabor amargo do vinho – NSC Total


  • Novo prazo para Submissão de artigos: “Utopias da Reciclagem e Circularidade”

    Publicado em 16/08/2022 às 12:34

    Antropologia inova seus estudos teóricos e empíricos e denuncia a urgência de uma ordem ecológica. Nessa chamada para artigos, convidamos a pesquisadoras/es que queiram apresentar seus resultados e reflexões sobre experiências de outro mundo possível, já que compartilhamos da narrativa que não há um “Planeta B” e a Pachamama/Mãe terra/Gaia/Planeta Terra é nossa casa.

    Pesquisas contemporâneas sobre “sociedade de risco” (Beck, 1992), “metamorfose” do planeta (Beck, 2016), poluição e degradação, o “mito da sustentabilidade” (Krenak, 2022), antropoceno, economia circular e biocircular, sociedade circular, “capitaloceno” (Moore, 2015), “sustainable violence” (Dunlap, 2017), “Fossil Fuel + ou 2.0” (Dunlap, 2021) e políticas de valorização e reciclagem de materiais (Rial, 2016; Rial, Eckert, 2020) – tanto biológicos como tecnológicos e industriais – alertam para a destruição originada por políticas econômicas e ações que minam e colapsam o equilíbrio ecossistêmico. Nesse dossiê, serão bem-vindas contribuições a esse campo conceitual, mas gostaríamos de estudar o que vem sendo encontrado e construído na outra face do caos, queremos reunir investigações que tragam etnografias e outros tipos de estudo sobre as práticas e métodos comuns de habitantes humanos em diferentes contextos (sejam essas paisagens erodidas, pequenos e grandes bairros, residências, casas comunais, vilas e grandes megalópoles). Como esses humanos lidam com essas realidades em “metamorfose” (Beck, 2016)? Resíduos podem ser são tratados como categorias polissêmica e provocativa, pois têm o potencial de revelar as estruturas sociais que produzem desigualdades dentro dos diferentes grupos sociais e também apontar novos usos e criações.

    Essa publicação pretende reunir trabalhos que concentram seus esforços em mostrar etnograficamente o “estado da arte” sobre resíduos quando não são “desperdiçados”, aniquilados e/ou incinerados, mas reingressam e circulam nos ciclos de uso, reuso, reparo, reciclagem, compostagem/apodrecimento e recuperação de materiais. Como essas pessoas criam formas de transformar (e se transformar) e metamorfoseiam como agentes nas circularidades naturais ou técnicas envolvidas em novos ciclos de transformação? Quais são as perdas e os ganhos nesses processos? O que está acontecendo nas cidades, ruas, depósitos de lixo, empresas pequenas e grandes de design, indústrias, no cotidiano de alguns humanos e seus parceiros multiespécies, tais como, por exemplo, as minhocas e os fungos? Como os diferentes atores estão lidando com a reciclagem? Existe uma utopia em imaginar, criar e colocar em prática o que pode vir ser o nosso futuro? Vamos pensar nessas utopias de reciclagem e circularidade.

    O dossiê aceita contribuições que tragam registro de ações e ideias “para adiar o fim do mundo”, como propõe o filósofo Ailton Krenak (2020). O que está acontecendo nas áreas urbanas, em especial, e nas demais paragens, em geral, em termos de mudança e movimento em direção a algum (ou alguns) futuro(s) possível(veis)? Que venham artigos com foco na antropologia dos resíduos, a chamada garbologia (Rathie, 1992), especificamente em conexão com a “economia circular” e os futuros possíveis. Pretendemos publicar estudos contemporâneos que acompanhem a circularidade de materiais e elementos químicos respondendo ao estado de emergência ambiental, mas sonhando e aprendendo com alternativas de viver nos “escombros” (Tsing, 2019). Acolheremos etnografia de projetos de reciclagem, upcycling, e inovações no tratamento de materiais, especialmente de plásticos, equipamentos eletrônicos, alimentos/resíduos orgânicos/compostagem, entre outros. Queremos apresentar um dossiê trazendo um certo otimismo de resistência ao debate acadêmico sobre reciclagem e com foco em tornar a utopia realidade vivida.

    Submissões de artigos

    A chamada está aberta a contribuições de diferentes abordagens disciplinares, da sociologia, antropologia, ecologia política e geografia política, arquitetura, direito, história, economia ou ciência política. Você está interessado em enviar seu trabalho para esta edição especial? Recomendamos que acesse a página da Vibrant e leia as Diretrizes do Autor.

    Prazo para submissão de trabalhos: até 30 de novembro de 2022

    Editores de organização

    Barbara Arisi – Vrije Universiteit Amsterdam – VU
    Cristhian Caje – Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC


  • Ethnographies of ‘On Demand’ Films: livro organizado por Alex Vailati e Gabriela Zamorano ganha resenha na Visual Anthropology

    Publicado em 24/06/2022 às 18:13

    O livro Ethnographies of ‘On Demand’ Films, organizado pelos antropólogos visuais Alex Vailati e Gabriela Zamorano, lançado em março deste ano, ganhou a primeira resenha pela Visual Anthropology no último dia 22. O texto foi escrito por Addamms Songe Mututa da Universidade de Joanesburgo pode ser encontrado neste link.

    Ethnographies of ‘On Demand’ Films congrega contribuições textuais que exploram as relações entrelaçadas entre infraestrutura, tecnologia e modernidade por meio de um campo comum, mas pouco estudado, de produção audiovisual “sob demanda”, que envolve processos de negociação e interação entre clientes e videomakers comissionados. Os filmes sob demanda são considerados como um espaço de colaboração e autorrepresentação, que permite refletir sobre o potencial da ficção, do artifício e da montagem para concretizar desejos materiais, aspirações e ideias de futuro.

    O livro é constituído por doze capítulos, divididos em três partes: On-Demand Ethnographers, Producers and Produced e Forms and Circulations.

    Carmen Rial assina o texto intitulado “The Circulation of Low-Budget Videos in the Football System“.

    Mais informações em:

    https://link.springer.com/book/10.1007/978-3-030-78911-4#about-book-content


  • Monique Malcher participa de evento literário na UFSC

    Publicado em 21/06/2022 às 17:16

     

    A escritora ganhadora do Jabuti 2021 na categoria contos, Monique Malcher, participará do evento literário “Jabutis da UFSC” ao lado de Daniel Martineschen – professor do Departamento de Letras e Literatura Estrangeira e ganhador na categoria tradução.

    A conversa entre os autores acontecerá dia 27/06, às 18:30 no Auditório Henrique Fontes. A mediação será realizada pelas professoras Telma Scherer (DLLE) e Eleonora Barreto (DLLE).

    Monique é autora do livro Flor de Gume, pesquisadora do NAVI e doutoranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas.

    Após a mesa, haverá sessão de autógrafos com os autores. Os livros poderão ser adquiridos no local, em banca montada pela livraria Livros & Livros.


  • Pesquisadora do NAVI publica na Edição Nº1 da Rozzeira

    Publicado em 21/06/2022 às 16:23

    A primeira edição da Revista Rozzeira, em breve nas bancas, traz o texto “Me segue lá no Insta”, da antropóloga Caroline de Almeida. O conteúdo é parte da tese de doutorado da pesquisadora do NAVI realizada com futebolistas mulheres, em que são observadas a relação dessas profissionais com as mídias sociais. Disso emergem questões múltiplas ligadas não somente a carreira, mas também a afetos.

    Idealizada pela jornalista Jay Oliveira ainda na faculdade, a revista inova ao ser o primeiro veículo impresso focado na relação de mulheres com o futebol no país. As publicações serão trimestrais e abordaram conteúdos relacionados à modalidade Futebol Feminino e às mulheres do futebol:

    “Com a visão de valorizar a forma que a mulher joga, torce e cobre futebol, a ROZZEIRA é um ambiente convidativo para que se sintam à vontade para interagir com o nosso conteúdo e que aconteça uma identificação com o que é publicado” (ROZZEIRA, 2022).

    Formiga é a capa e estampa um editorial de moda no primeiro número. A atleta também participou de uma entrevista exclusiva. A revista ainda aborda casos de futebolistas mulheres que atuam na Ucrânia.

    As edições da revista podem ser adquiridas também através da página rozzeira.com